Scholarly article on topic 'Persistência de inseticidas e parâmetros microbiológicos em solo sob sistemas de manejo'

Persistência de inseticidas e parâmetros microbiológicos em solo sob sistemas de manejo Academic research paper on "Educational sciences"

0
0
Share paper
Academic journal
Cienc. Rural
OECD Field of science
Keywords
{""}

Academic research paper on topic "Persistência de inseticidas e parâmetros microbiológicos em solo sob sistemas de manejo"

Ciência Rural, Santa Maria, v.45, n.1, p.22-28, jan, 2015

http://dx.doi.org/10.1590/0103-8478cr20131328

ISSN 0103-8478

CIÊNCIA DO SOLO

Persistência de inseticidas e parámetros microbiologics em solo sob sistemas de manejo

Persistence of insecticides and microbiological attributes in a soil under different

management systems

Irzo Isaac Rosa Portilho1 Rômulo Penna Scorza Júnior11* Julio Cesar Salton11 Ieda de Carvalho Mendes111 Fábio Martins Mercante11

RESUMO

O objetivo deste trabalho foi avaliar a degradagao dos inseticidas bifentrina, permetrina e tiametoxam em um solo sob sistemas de integragao lavoura-pecuária (SILP), plantio direto (SPD) e convencional (SC), e sua relagao com atributos microbiológicos (carbono da biomassa microbiana, respiragao basal e atividade das enzimas P-glucosidase e fosfatase ácida). O experimento foi realizado utilizando solos incubados (0-10cm) com umidade a 75% da capacidade de campo e 28°C por 51 dias. Além de aumentos de matéria orgánica, biomassa e atividade microbiana, o sistema SILP também favoreceu a degradagao mais rápida dos tres inseticidas no solo, em comparagao aos outros sistemas avaliados. Dentre os inseticidas avaliados, o tiametoxam apresentou degradagao lenta no solo, com valores de meia-vida (TD50) entre 46 e 89 dias. Os valores de TD¡0 para bifentrina ficaram entre 14 e 44 dias e para permetrina entre 9 e 47 dias, considerando todos os sistemas avaliados.

Palavras-chave: degradagao, meia-vida, integragao lavoura-pecuária, plantio direto.

ABSTRACT

The aim of this research was to evaluate the degradation of bifenthrin, permethrin and thiamethoxam insecticides in a soil under crop-livestock integration (CLIS), no-tillage (NTS) and conventional (CS) systems and its relationship with microbiological attributes (microbial biomass C, basal soil respiration and activities of P-glucosidase and acid phosphatase). The experiment was carried out using incubated soil (0-10cm) with moisture content about 75% of field capacity at 28°C for 51 days. Besides the increase in soil organic matter content, biomass and microbial activity, CLIS system also favored a faster degradation of the three insecticides in soil compared to the others. Among the evaluated insecticides, thiamethoxam showed the slowest degradation in soil with half-life (DT5J values between 46 and 89

days. Bifenthrin DT50 values were between 14 and 44 days and for permethrin between 9 and 47 days.

Key words: degradation, half-life, crop-livestock integration, no-

tillage.

INTRODUCÁO

O uso de agrotóxicos para a produgao de alimentos, fibras e energía tem provocado acúmulo em alguns compartimentos ambientais, com destaque para o solo e água. Quando no solo, o agrotóxico está sujeito á degradagao, que é de grande importancia para minimizar seus residuos e, consequentemente, os possiveis impactos ambientais. Os processos degradativos estao diretamente relacionados com as características fisico-quimicas dos agrotóxicos, práticas de manejo e características do solo, principalmente textura, pH, matéria organica e atividade biológica (PAL et al., 2006). A biomassa microbiana, respiragao basal e atividade enzimática destacam-se como os atributos mais utilizados para caracterizar o componente biológico dos solos e sua relagao com a degradagao dos agrotóxicos (CHOWDHURY et al., 2008).

Os inseticidas piretroides bifentrina e permetrina e o neonicotinoide tiametoxam tem sido comumente usados para o controle de insetos-praga na cultura da soja, aplicados no solo e parte aérea das plantas, como também em tratamento de sementes. Os inseticidas bifentrina e permetrina possuem

'Programa de Pós-graduajao em Recursos Naturais, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Dourados, MS, Brasil. nEmbrapa Agropecuária Oeste, 79804-970, Dourados, MS, Brasil. E-mail: romulo.scorza@embrapa.br. *Autor para correspondencia. mEmbrapa Cerrados, Planaltina, DF, Brasil.

Recebido 07.10.13 Aprovado 29.05.14 Devolvido pelo autor 2S.0S.14 CR-2013-1328

alta toxicidade aos organismos aquáticos e baixa mobilidade e persistencia nos solos (MOREIRA et al., 2012). Já o tiametoxam, apresenta alta persistencia e mobilidade em solos (SCORZA JÚNIOR & RIGITANO, 2012).

Solos sob manejos conservacionistas apresentam condigoes que favorecem o acúmulo de matéria orgánica com consequente melhoria nas propriedades químicas, físicas e biológicas, pois ocorre um estímulo á proliferagao de microrganismos, com aumento da biomassa e atividade microbianas. Esse fato tem sido observado tanto em solos sob plantio direto (SPD) (MENDES et al., 2003) como em solos sob sistemas de integragao lavoura-pecuária (SILP) (ACOSTA-MARTINEZ et al., 2010). No entanto, ainda nao se quantificou se as elevadas atividades microbianas no SILP podem refletir em degradagao mais rápida dos agrotóxicos no solo, quando comparada a outros sistemas de manejo.

Considerando a importáncia dos microrganismos na degradagao enzimática dos agrotóxicos, neste trabalho, avaliou-se a hipótese de que o SPD e SILP propiciam condigoes no solo com maior potencial para a degradagao de agrotóxicos por microrganismos quando comparados ao sistema convencional (SC), com revolvimento do solo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a degradagao dos inseticidas bifentrina, permetrina e tiametoxam em um solo sob SC, SPD e SILP, e sua relagao com parámetros microbiológicos do solo.

MATERIAL E MÉTODOS

As amostras de solo para caracterizagao química, física e microbiológica e para os ensaios de degradagao, em condigoes controladas, foram coletadas em agosto de 2012 no campo experimental da Embrapa Agropecuária Oeste, em Dourados, MS (22°14' LS e 54°49' LW), em um experimento de longa duragao (18 anos), composto por tres sistemas de manejo (SILP, SPD e SC). Os sistemas foram implantados em Latossolo Vermelho distroférrico típico de textura argilosa (AMARAL et al., 2000). O SILP constitui-se na rotagao, em plantio direto, entre pastagem (Brachiaria decumbens Stapf) e lavouras, com a sequencia soja/aveia-preta/soja, em ciclos de dois anos. No momento da coleta das amostras de solo, a área que se encontrava com a fase de lavoura foi denominada de ILP-a, enquanto a que se encontrava na fase de pastagem foi denominada de ILP-b. O SPD é constituído por lavouras em plantio direto com rotagao de culturas, tendo no verao a soja e o milho. Durante o outono-inverno e primavera,

sao semeadas as culturas de trigo para produgao de graos e nabo e aveia-preta para produgao de palha, mantendo-se a sequencia nabo/milho/aveia-preta/ soja/trigo/soja. O SC constitui-se no monocultivo de soja/aveia-preta, utilizando o preparo do solo com aragao e gradagem. No momento de coleta das amostras do solo, tinha-se a presenga da aveia-preta no ILP-a, SPD e SC. Solo de um fragmento de floresta semidecídua (FS) foi incluido no experimento como referencial da condigao original do solo para as análises microbiológicas. Também foi considerado um tratamento com solo estéril (SE), que foi obtido em autoclave a 121°C e pressao de 1atm por 40min, sendo este processo repetido por tres vezes consecutivas. De cada sistema, foram realizadas amostragens na profundidade de 0-10cm, sendo coletada uma amostra composta, proveniente de 50 subamostras retiradas de forma aleatória em cada parcela. As amostras foram destorroadas e peneiradas em malha de 2mm. A caracterizagao química e granulométrica do solo foi realizada conforme CLAESSEN (1997). O solo apresentou valores de matéria orgánica (g kg-1), areia (g kg-1), argila (g kg-1) e pH (CaCl2), respectivamente, iguais a 62, 177, 640 e 5,4 para o ILP-a, 41, 77, 706 e 5,2 para o ILP-b, 45, 177, 656 e 5,7 para o SPD e 33, 160, 673 e 4,9 para o SC.

Para incubagao, 50g de solo foram adicionados em béqueres com alíquotas da solugao de trabalho dos tres inseticidas, separadamente, para fornecer uma concentragao de cada inseticida igual a 3^g g-1 de solo. Após a fortificagao, as amostras foram homogeneizadas e seu teor de umidade ajustado com água ultrapura para 75% da CC, sendo, em seguida, incubadas em incubadoras tipo BOD a 28°C e ausencia de luz. A umidade do solo foi mantida constante, pesando-se as amostras de solo diariamente e repondo-se as perdas com adigao de água ultrapura. O experimento foi conduzido por 51 dias, em triplicata, sendo as amostras retiradas das incubadoras aos 0, 7, 14, 21, 28, 40 e 51 dias após a fortificagao. Para extragao e quantificagao simultánea dos tres inseticidas, as amostras dos diferentes tratamentos (50g) foram transferidas para erlenmeyers com tampa, onde adicionaram-se 150mL da mistura de diclorometano + acetona (1:1) deixando-as em mesa agitadora a 216rpm por uma hora. Após o término da agitagao, as amostras foram colocadas em decantagao por uma hora. Em seguida, parte da fragao líquida (30mL) foi retirada e concentrada em rotaevaporador até total secura. Na etapa de purificagao dos extratos, utilizou-se método de extragao em fase sólida, adaptado de PESSINI (2003). As amostras foram filtradas em filtro PTFE

de 0,22^m e armazenadas diretamente em frascos de vidro a -20°C até injegao no cromatógrafo líquido de alta eficiencia, modelo Varian 920-LC, equipado com pré-coluna e coluna de fase reversa C-18 Polaris (25cmx4,6mmx5^m) e detector UV/VIS com arranjo de diodos. A fase móvel foi em gradiente, com: 70% acetonitrila (ACN) e 30% água ultrapura (H2O) v/v de 0 a 5min; 100% ACN de 5 a 15min e 70% ACN e 30% H2O v/v de 15 a 22min. Para o tiametoxam, o gradiente utilizado foi: 50% ACN e 50% H2O v/v de 0 a 6min; 100% ACN de 6 a 10min e 50% ACN e 50% H2O v/v de 10 a 20min. O fluxo foi de 1mL min-1 e volume de injegao de 20^L. Os padroes analíticos de bifentrina, permetrina e tiametoxam possuem purezas de 97, 94, 99%, respectivamente. Os testes de eficiencia do método analítico indicaram recuperagoes entre 88 e 106% para a bifentrina, 88 a 103% para a permetrina e 75 a 95% para o tiametoxam. Os limites de quantificagao do método foram de 0,19^g g-1 de solo para a bifentrina, 0,21^g g-1 para permetrina e 0,17^g g-1 para o tiametoxam.

As determinagoes do carbono da biomassa microbiana do solo foram realizadas pelo método fumigagao-extragao (VANCE et al., 1987) e a quantificagao do carbono, conforme BARTLETT & ROSS (1988). Para a atividade microbiana, utilizou-se o método da respirometria (evolugao de CO2) modificado por DE-POLLI & GUERRA (1999), com incubagao das amostras por sete dias. As atividades enzimáticas de beta-glucosidase (EC 3.2.1.21) e fosfatase ácida (CE 3.1.3.2), relacionadas ao ciclo de C e P, foram determinadas conforme os métodos de TABATABAI (1994), que se baseiam na determinagao colorimétrica do p-nitrofenol (coloragao amarela), formado após adigao de substratos incolores específicos para cada enzima avaliada. Para cada amostra de solo coletada no campo, foram realizadas tres repetigoes analíticas no laboratório. A atividade enzimática do solo é expressa em |g p-nitrofenol liberado por hora por grama de solo seco. O

experimento de degradagao foi conduzido utilizandose um delineamento inteiramente casualizado, em um esquema fatorial onde os fatores foram os diferentes sistemas e tempos, em tres repetigoes. Os dados da concentragao remanescente aos 51 dias dos tres inseticidas nos diferentes sistemas foram submetidos á análise de variancia. Em seguida, as médias foram comparadas pelo teste de Tukey a 5%. As quantidades remanescentes dos inseticidas, em fungao do tempo, para cada sistema de manejo do solo foram ajustadas ao modelo de cinética de primeira ordem (FOCUS, 2006). A qualidade do ajuste dos dados observados foi feita com base na análise visual, no coeficiente de determinagao (R2) e no Erro-%2. Para avaliagoes dos atributos microbiológicos, utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado, em um esquema fatorial em que os fatores foram os diferentes sistemas e tempos em tres repetigoes. Os resultados foram submetidos á análise de variancia e as médias comparadas pelo teste de Tukey, a 5%. Todas as análises estatísticas foram realizadas utilizando o programa R (R DEVELOPMENT CORE TEAM, 2012).

RESULTADOS E DISCUSSAO

Os sistemas de manejo conservacionistas ILP-a, ILP-b e SPD apresentaram os menores valores das quantidades remanescentes dos tres inseticidas após 51 dias, diferindo estatisticamente (P<0,05) do SC e SE (Tabela 1). O nao revolvimento do solo, o maior aporte de restos vegetais, a maior diversidade de plantas e o acúmulo de residuos na superficie do solo no ILP-a, ILP-b e SPD propiciam melhores condigoes físicas e químicas (SILVA et al., 2011), que favorecem as comunidades microbianas do solo. Esse efeito pode ser evidenciado através dos maiores valores de C-BMS, respiragao basal (evolugao do C-CO2) e atividade enzimática nos sistemas ILP-a, ILP-b e SPD em comparagao ao SC e SE (Figura 1 e Tabela 2).

Tabela 1 - Quantidade remanescente média(%) ± erro padrao de bifentrina, permetrina e tiametoxam após 51 dias da aplicagao, em solos incubados a 28°C e umidade correspondente a 75% da capacidade de campo, em diferentes sistemas de manejo do solo.

Sistemas de manejo Bifentrina Permetrina Tiametoxam

ILP-a 12,9±0,1 b E 8,2±0,1 c E 44,9±0,2 a E

ILP-b 25,8±0,2 b D 24,3±0,1 c D 50,8±0,3 a D

SPD 32,3±0,1 b C 31,3±0,1 c C 55,5±0,1 a C

SC 47,2±0,1 b B 47,2±0,1 c B 61,7±0,3 a B

SE 70,3±0,2 b A 52,1±0,1 c A 73,3±0,2 a A

CV=0,72%; ILP-a = Integragao Lavoura-Pecuária A, ILP-b = Integragao Lavoura-Pecuária B, SPD = Plantio Direto; SC = Convencional, SE = solo estéril. Médias seguidas pela mesma letra maiúscula na coluna e minúscula na linha nao diferem entre si pelo teste de Tukey (P>0,05).

• rJn-rf-V-b L.VHlp«". Allí .1

—o — -¿Ha 1 jvn-rj 1'"*n_wili■ h

-T- -■KtaiiM :'LHII IO l>i FII:

------ ÜKIIIMH Convuin"!

.....■ ü:ia E ila'ri

—c-- hkl wl. SMUCItlI

.... _ « e£—o ' - " , -

L^kirü HJO

K L= .. ..

a- _n ■ ■

_ ú' ■

ir PJt Be C ü . _ LILI c- .Vr V-T

fi."' M ' D»

' i: L V

■ ■ Ll

■ t" Fj

CPMI'O ID

■ i- 121 raí HU

Figura 1 - Média±erro padrao (n=3) dos valores do carbono da biomassa microbiana (A) e atividade microbiana (B) do solo nos diferentes sistemas de manejo. CAMPO = momento da coleta; BOD = uma semana após a incubajao das amostras; T7, T14, T21, T28, T40 e T51 correspondem a 7, 14, 21, 28, 40 e 51 dias após a aplicajao simultánea dos inseticidas bifentrina, permetrina e tiametoxam. Médias com a mesma letra maiúscula em cada tempo de avaliajao entre os sistemas e minúsculas na linha dentro de cada sistema, sao estatisticamente semelhantes pelo teste de Tukey a 5%.

Considerando a importáncia dos microrganismos para o processo de degradajao dos agrotóxicos no solo, esses resultados sugerem que, ao favorecerem as comunidades microbianas do solo, os sistemas ILP-a, ILP-b e SPD favoreceram a maior degradajao dos inseticidas avaliados nesses sistemas. Também deve ser destacado que, embora os sistemas ILP-a e ILP-b apresentem o mesmo sistema de manejo

com rotajao de culturas ao longo tempo, o sistema ILP-a apresentou os maiores valores dos atributos microbiológicos do solo. Esse resultado reflete o efeito temporal da rotajao de culturas, uma vez que dois meses antes da coleta dos solos houve, nesse tratamento, a incorporajao de Brachiaria decumbens Stapf ao solo, o que pode favorecer o aumento da matéria orgánica e a atividade e desenvolvimento dos

Tabela 2- Atividade da p-glucosidase e fosfatase ácida (^g p-nitrofenol g"1 solo h"1) do solo (0-10cm) sob os sistemas integragao lavoura-pecuária (ILP-a e ILP-b), plantio direto (SPD), convencional (SC) e solo estéril (SE). CAMPO = momento da coleta; BOD = uma semana após a incubagao das amostras; T7 e T51 = sete e 51 dias, respectivamente, após a aplicagao simultanea dos inseticidas bifentrina, permetrina e tiametoxam.

.........................................p -glucosidase......................................................fosfatase ácida-

Sistemas

CAMPO BOD T 7 T51 CAMPO BOD

ILP-a 356 ± 4,1* 351 ± 2,0 225 ± 4,0 356 ± 0,5 1206 ± 6,8 1184 ± 6,3

ILP-b 282 ± 15,3 326 ± 18,4 197 ± 3,6 310 ± 8,1 649 ± 4,1 789 ± 11,1

SPD 188 ± 2,8 193 ± 8,0 142 ± 9,3 187 ± 11,2 612 ± 13,6 671 ± 3,0

SC 99 ± 7,8 170 ± 5,8 65 ± 4,6 100 ± 19,0 291 ± 14,5 396 ± 2,3

SE - 49 ± 29,5 29 ± 22,0 98 ± 27,9 - 189 ± 13,2

*Médias±erro padrao (n=3).

microrganismos. Entre os quatro sistemas de cultivo avaliados, o solo proveniente do tratamento SC foi o que apresentou os menores valores de C-BMS, respiragao basal e da atividade enzimática (Tabela 2), e os maiores valores da quantidade remanescente dos tres inseticidas após 51 dias de avaliagao (Tabela 1), caracterizando uma degradagao lenta nesse sistema. Entre os fatores que explicam a redugao dos parámetros biológicos no SC, destacam-se a menor diversidade de espécies vegetais (sucessao soja/aveia-preta) e o revolvimento do solo. O tratamento SE foi o que apresentou a maior quantidade remanescente dos tres inseticidas, evidenciando a importáncia dos microrganismos na degradagao desses inseticidas.A principal rota de decomposigao dos agrotóxicos no solo envolve sua utilizagao como fonte de C, N e energia pelos microrganismos, o que explica a rápida degradagao desses produtos em solos nao-estéreis com alta atividade biológica (PAL et al., 2006).

Como o estabelecimento de diferentes agroecossistemas influencia diretamente a biota do solo e os processos realizados por ela, esses resultados corroboram os de outros estudos, que também evidenciam a importáncia da caracterizagao do componente microbiológico nos estudos envolvendo avaliagao da qualidade dos solos agrícolas, detectando as alteragoes que ocorrem nesse ambiente, em fungao do seu uso e manejo, seja ele mantenedor, melhorador ou degradador da qualidade (PEIXOTO et al., 2010).

Observa-se um bom ajuste ao modelo de cinética de primeira ordem dos dados das quantidades remanescentes dos tres inseticidas no solo, em fungao do tempo, em todos os sistemas avaliados (Tabela 3). Os valores dos R2 para os diferentes inseticidas variaram de 0,88 a 0,98 e os valores do Erro-x2 de 1,2 a 7,4%.O tiametoxam foi o inseticida que apresentou as maiores quantidades remanescentes no solo com valores de meia-vida (TD50) entre 46 (ILP-a) e 84 dias (SC),

indicando sua maior persistencia, quando comparado á bifentrina e permetrina. Esses valores de TD50sao menores que os observados por SCORZA JÚNIOR & RIGITANO (2012) (TD50 entre 96 e 618 dias) em solos provenientes de SC em Mato Grosso do Sul e incubados em laboratório.Os de valores de TD50 da bifentrina variaram de 14 (ILP-a) a 44 dias (SC). Estudos sobre a degradagao de bifentrina em solos tem mostrado valores de TD50 entre 3 e 96 dias (FENOLL et al., 2011). MANOJ & GAJBHIYE (2008) relatam que fatores como umidade, matéria orgánica e temperatura do solo favorecem o desenvolvimento de microrganismos, refletindo em maiores taxas de degradagao de piretroides, com redugao de sua persistencia em menos de 20 dias, conforme observado para o ILP-a neste estudo. A permetrina apresentou valores de TD50 entre 9 (ILP-a) e 47 dias (SC).

A aplicagao dos tres inseticidas no solo dos diferentes sistemas de manejo reduziu a atividade enzimática da p-glucosidase, conforme observado sete dias após a aplicagao (Tabela 2). A aplicagao dos inseticidas também reduziu o C-BMS e a respiragao basal, cujos valores foram estatisticamente inferiores (P<0,05) nas avaliagoes T0 (dia da fortificagao das amostras de solo com os inseticidas), T7 (sete dias após a aplicagao) e T14, quando comparados aos T21, T28, T40 e T51 (Figura 1). No entanto, para os tres parámetros, houve uma recuperagao, sendo que, no final do experimento de incubagao, os valores foram semelhantes aos encontrados á época da coleta das amostras no campo (Figura 1 e Tabela 2), indicando que o efeito dos inseticidas na comunidade microbiana do solo foi temporario. Com excegao dos agentes de fumigagao, a maioria dos agrotóxicos quando aplicados ao solo nas doses recomendadas, apresenta efeitos temporários, sem afetar significativamente a comunidade microbiana (PERUCCI et al., 1999; PAL et al., 2006). Deve ser destacado que, apesar

Tabela 3- Parámetros do modelo de degradagao de cinética de primeira ordem dos tres inseticidas nos diferentes sistemas de manejo do solo.

ILP-a = integragao lavoura-pecuária A, ILP-b = integragao lavoura-pecuária B, SPD = plantio direto; SC = convencional, SE = solo estéril. TD50 = meia-vida.

Inseticidas

Sistemas

Erro-x2 (%)

..........Cinética de primeira ordem-

Co (%) k (dia-1)

TD50 (dia)

Bifentrina

ILP-a ILP-b SPD SC

4,4 4,7 7,4 4,6

103,5±4,5 104,2±4,7* 109,9±7,4* 109,4±4,7*

0,048±0,004 0,027±0,003* 0,027±0,005* 0,016±0,003*

14 25 25 44

0,96 0,93 0,88 0,89

Permetrina

ILP-a ILP-b SPD SC

4,1 3,7 6,7 2,3

96,7±4,2 97,7±3,7* 104,5±6,7* 99,3±2,3*

0,074±0,006 0,033±0,003* 0,031±0,004* 0,015±0,001*

9 21 22 47

0,97 0,95 0,88 0,95

Tiametoxam

ILP-a ILP-b SPD SC

2,1 1,2 1,3 1,2

102,1±2,2 100,5±1,3* 100,6±1,3* 97,8±1,2*

0,015±0,001 0,012±0,001* 0,011±0,001* 0,008±0,001*

46 56 60 84

0,96 0,98 0,97 0,96

a Erro padrao; 'Significativo pelo teste t a 5%.

das variagoes observadas ao longo do tempo de incubagao, o sistema ILP-a se manteve sempre com os maiores valores dos atributos microbiológicos do solo entre os sistemas de manejo avaliados, indicando maior atividade microbiana durante todo o período experimental (Figura 1 e Tabela 2). No contexto da agricultura moderna, esses resultados indicam claramente que a adogao de sistemas de manejo como o ILP-a e ILP-b, que maximizam a rotagao de culturas e o retorno de residuos vegetais ao solo, minimizando o seu revolvimento, resultou em solos biologicamente mais ativos, com condigoes favoráveis para uma degradagao mais rápida dos inseticidas bifentrina, permetrina e tiametoxam.

CONCLUSAO

O tiametoxam apresentou uma degradagao lenta no solo dos diferentes sistemas de manejo avaliados, em comparagao á bifentrina e permetrina. O SILP favoreceu incrementos da MOS, C-BMS e atividade microbiana e propiciou a degradagao mais rápida dos tres inseticidas no solo, em comparagao aos outros sistemas avaliados, evidenciando mais um benefício do SILP, relacionado á diminuigao da persistencia de agrotóxicos.

AGRADECIMENTOS

Ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) pela bolsa de mestrado do primeiro autor

no programa Programa de Pós-graduagao em Recursos Naturais (PGRN) da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e pelas bolsas de produtividade de I.C. Mendes e F.M. Mercante. Aos laboratoristas Klerisson S. Duro da Embrapa Agropecuária Oeste, Clodoaldo A. Souza e Lucas F. S. Rolim da Embrapa Cerrados, pelo apoio técnico na realizaçao do trabalho.

REFERENCIAS

ACOSTA-MARTÍNEZ, V. et al. Long-term soil microbial community and enzyme activity responses to an integrated cropping-livestock system in a semi-arid region. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 137, p.231-240, 2010. Disponível em: <http://www.journals.elsevier.com/agriculture-ecosystems-and-environment>. Acesso em: 03set. 2013. doi:10.1016/j.agee.2010.02.008.

AMARAL, J AM. et al. Levantamento semidetalhado dos solos do campo experimental de Dourados, da Embrapa Agropecuária Oeste, Municipio de Dourados, MS. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2000. 68p. (Embrapa Agropecuária Oeste. Documentos, 22; Embrapa Solos. Documentos, 15).

BARTLETT, R.J.; ROSS, D.S. Colorimetric determination of oxidizable carbon in acid soil solutions. Soil Science Society of America Journal, v.52, p. 1191-1192, 1988. Disponível em: <https://www.agronomy.org/publications/sssaj/tocs/52/4>. Acesso em: 10set. 2012. doi:10.2136/sssaj1988.0361599500520004005 5x.

CHOWDHURY, A. et al. Impact of pesticides on soil microbiological parameters and possible bioremediation strategies. Indian Journal Microbiology, v.48, p.114-127, 2008. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3450207/>. Acesso em: 01set. 2013.doi: 10.1007/s12088-008-0011-8.

CLAESSEN, M.E.C. (Org.). Manual de métodos de análise de solo. 2.ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Embrapa-CNPS, 1997. 212p. (Embrapa-CNPS. Documentos, 1).

DE-POLLI, H.; GUERRA, J.G.M. C, N e P na biomassa microbiana do solo. In: SANTOS, G.A.; CAMARGO, F.A.O. (Ed.). Fundamentos da matéria orgánica do solo: ecossistemas tropicais e subtropicais. Porto Alegre: Génesis, 1999. p.389-411.

FENOLL, A.J. et al. Reduction of the movement and persistence of pesticides in soil through common agronomic practices. Chemosphere, v.85, p.375-82, 2011. Disponível em: <http://www. sciencedirect.com/science/journal/aip/00456535>. Acesso em: 01ago.2013. doi:10.1016/j.chemosphere.2011.07.063.

FOCUS. Guidance document on estimating persistence and degradation kinetcs from environmental fate Studies on pesticides in EU registration: the final report of the Work Group on Degradation Kinetics of FOCUS: Sanco/10058/2005, version 2.0. Brussels-BE, 2006. 434p.

MANOJ, V.B.; GAJBHIYE, V.T. Effect of rate of application and moisture regimes on persistence of bifenthrin in soil under laboratory conditions. Pesticide Research Journal, v.20, p.287-291, 2008. Disponível em: <http://www.indianjournals.com/ ijor. aspx?target=ijor:prj&volume=20&issue=2&article=034>. Acesso em: 23 ago. 2013.

MENDES, I.C. et al. Propriedades biológicas em agregados de um LE sob plantio convencional e direto no Cerrado. Revista Brasileira de Ciencia do Solo, v. 27, p. 435-443, 2003. Disponível em: <http:// www.scielo.br/pdf/rbcs/v27n3/16661.pdf>. Acesso em: 28 jul.2014

MOREIRA, J.C. et al. Contaminaçâo de águas superficiais e de chuva por agrotóxicos em uma regiao do estado do Mato Grosso. Ciencia & Saúde Coletiva, v.17, n.6, p.1557-1568, 2012. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000600019>. Acesso em: 23set. 2013. doi: 10.1590/S1413-81232012000600019.

PAL, R. et al. Degradation and effects of pesticides on soil microbiological parameters - A review. International Journal of Agricultural Research, v. 1, p.240-258, 2006. Disponível em: <http://scialert.net/abstract/?doi=ijar.2006.240.258>. Acesso em: 20set. 2012.doi: 10.3923/ijar.2006.240.258.

PEIXOTO, R.S. et al. A decade of land use contributes to changes in the chemistry, biochemistry and bacterial community structures of

soils in the Cerrado. Antonie van Leeuwenhoek, v.98, p.403-413, 2010. Disponível em: <http://link.springer.com/ article/10.1007/ s10482-010-9454-0>. Acesso em: 18set. 2013. doi:10.1007/ s10482-010-9454-0.

PERUCCI, P. et al. Rimsulfuron in a silty clay loam soil: effects upon microbiological and biochemical properties under varying microcosm conditions. Soil Biology & Biochemistry, v.31, p.195-204, 1999. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/ science/ journal/00380717/31/2>. Acesso em: 21fev. 2014. doi: 10.1016/S0038-0717(98)00087-X

PESSINI, M.M. O. Residuos de acetamiprid e thiamethoxam em tomate estaqueado (Lycopersicon esculentum Mill.), em diferentes modalidades de aplicafáo. 2003. 88f. Dissertajao (Mestrado em Ciencias) - Curso de Pós-graduajao em Ciencias, Universidade de Sao Paulo, SP.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2012.

SCORZA JÚNIOR, R.P.; RIGITANO, R.L.O. Sorjao, degradajao e lixiviajao do inseticida tiametoxam em dois solos de Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, p.564-572, 2012. Disponível em: <http://dx.doi. org/ 10.1590/S1415-43662012000500013>. Acesso em: 01set. 2013. doi: 10.1590/S1415-43662012000500013.

SILVA, F.S. et al. Análise conjunta de atributos físicos e biológicos do solo sob sistema de integrajao lavoura-pecuária. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, v.46, p.277-1283, 2011. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2011001000023>. Acesso em: 02set. 2013.doi: 10.1590/S0100-204X2011001000023.

TABATABAI, M.A. Soil enzymes. In: WEAVER, R.W.et al.(Eds.). Methods of soil analysis: Microbiological and biochemical properties, 2. Madison: Soil Sci Soc Am J, 1994. p.775-833. (SSSA, Book Series, 5).

VANCE, E.D. et al. An extraction method for measuring soil microbial biomass C. Soil Biology and Biochemistry, v.19, p.703-707, 1987. Disponível em: <http://dx.doi.org/ 10.1016/0038-0717(87)90052-6>. Acesso em: 19set. 2012. doi:10.1016/0038-0717(87)90052-6.

Copyright of Ciencia Rural is the property of Ciencia Rural and its content may not be copied or emailed to multiple sites or posted to a listserv without the copyright holder's express written permission. However, users may print, download, or email articles for individual use.