Scholarly article on topic 'C-21. Incisivos laterais conóides: abordagem clínica'

C-21. Incisivos laterais conóides: abordagem clínica Academic research paper on "Educational sciences"

CC BY-NC-ND
0
0
Share paper
Keywords
{}

Academic research paper on topic "C-21. Incisivos laterais conóides: abordagem clínica"

e48

rev port estomatol med dent cir maxilofac. 2013;54(S1):e1-e59

C-19. Restauracao estética e funcional de dentes anteriores: Recurso ao sistema Componner

Inés Gomes *, Patricia Manarte Monteiro, Maria Joao Castro, Márcia Cascao, Ana Margarida Carrilho, Sandra Gavinha

Faculdade de Ciencias da Saúde da Universidade Fernando Pessoa (FCS-UFP)

Introdugao: Na restauracao da forma e funcao de dentes anteriores com resinas compostas, as técnicas indiretas com recurso a facetas pré-fabricadas de compósito nanoestrutu-rado constituem uma opcao. Este trabalho pretende descrever e ilustrar uma técnica restauradora de dentes anteriores do segundo sextante recorrendo as facetas prefabricadas do sistema Componner®.

Caso clínico: Paciente do sexo feminino, 36 anos de idade compareceu na clínica pedagógica da FCS-UFP descontente quanto a aparencia dos seus dentes anteriores. O exame da situacao clínica revelou restauracoes com compósitos, extensas, policromáticas e com perdas da integridade no dentes 12 (endodonciado e com coloracao intrínseca) e no dente 11 (fractura e desvio de posicao coronal). Após avaliacao da situacao optou-se por realizar branqueamento interno do dente 12 e posterior reparacao coronal dos dentes 12 e 11 com facetas de Componeer® (Coltene). Selecionou-se o tamanho das facetas e preparam-se as coroas dos 11 e 12 com desgaste das faces vestibulares. Após a prova das facetas seleciona-das, recorreu-se a técnica Etch-and-Rinse (One Coat Bond®) e aplicacao dos compósitos Synergy® D6 (A2/B2) nos 2/3 cer-vicais e Miris (EWR) no 1/3 incisal dos dentes. Realizou-se a fotopolimerizacao (1400mW/cm2) dos compósitos/facetas, o acabamento e polimento das restauracoes.

Discussao e conclusoes: As facetas pré-fabricadas de compósito constituem uma alternativa restauradora intermédia entre as restantes técnicas diretas/indiretas com compósito ou cerámicas. Apesar de mais dispendiosa que a técnica direta de restauracao, estas facetas, pelo processamento complementar de polimerizacao promovem melhoria das propriedades mecánicas e ópticas, que se traduzem num desempenho clínico melhorado. Esta técnica de selecao e aplicacao é simples e rápida, podendo ser efectuada numa só consulta, apresentando como maior limitacao clínica a difi-culdade de selecao da cor de compósitos necessários para promover a uniao na interface dente/adesivo e faceta Com-ponner. Nas situacoes de um ou mais dentes anteriores com restauracoes extensas, manchas e coloracoes intrínsecas, alteracoes de forma, entre outros, a aplicabilidade das facetas pré-fabricadas em compósito termopolimerizado, deve ser considerada como uma alternativa técnica, que apresenta bom desempenho clínico promovendo mimetismo estético com o esmalte dentário, respondendo deste modo, as expectativas dos pacientes.

http://dx.doi.org/10.1016/j.rpemd.2013.12.109

Maria Joao Castro *, Sandra Gavinha, Inés Gomes, Márcia Cascao, Ana Margarida Carrilho, Patrícia Manarte Monteiro

Faculdade de Ciencias da Saúde da Universidade Fernando Pessoa (FCS-UFP)

Introducao: A remodelacao gengival cervical (RGC) é um procedimento clínico que proporciona harmonia da condicao biológica gengival em relacao a arquitetura mas também a aparencia relativa a funcao/estética dos dentes. Pretende-se ilustrar um caso de RGC adjacente a uma coroa clínica com pequena perda estrutural, por defeito do esmalte, mediante recurso a uma guia de remodelacao adaptada das facetas de Componeer®.

Caso clínico: Paciente do género feminino, 38 anos de idade, compareceu na FCS-UFP com pequena perda estrutural no esmalte da regiao cervical da coroa clínica/anatómica do dente 11, preenchido por gengival marginal livre. Determinado o diagnostico, foram explicadas as diversas opcoes terapéuticas, vantagens e desvantagens de técnicas de remodelacao gengival cirúrgicas e nao cirúrgicas, tendo a paciente optado por efetuar a reparacao do defeito no esmalte e remodelacao gengival na regiao cervico-mesial do dente 11, recorrendo a uma guia confeccionada e adaptada a partir de uma faceta pré-fabricada de compósito termopolimerizado do sistema. Componeer®. A porcao necessária para recobrimento do defeito de esmalte foi aderida a estrutura dentária cervical com recurso a estratégia adesiva Self-Etch (Futurabond DC), mediante afastamento do campo operatório na regiao de ocupacao gengival. Após 10 dias efetuou-se monitorizacao clínica e radiográfica, mostrando-se a remodelacao e reparacao com bons resultados estéticos, funcionais e biológicos. Tornase necessário a avaliacao periódica da condicao.

Discussao e conclusoes: Para um adequado reposiciona-mento da gengiva, por excesso ou por defeito (recessao), é mandatório avaliar o espaco biológico periodontal disponí-vel, uma vez que a invasao deste, por materiais a base de resinas compostas, pode induzir patologias periodontais e/ou recessao gengival. Igualmente a morfologia do terco cervical, entre outros fatores, está relacionada com o posicionamento corono/apical da gengiva e espaco marginal livre. A decisao de recorrer a tratamentos cirúrgicos ou nao cirúrgicos, deve ser ponderada pelo medico dentista em funcao da relacao anatómica da coroa dentária, posicao gengival e arquitetura dos dentes adjacentes. A RGC adjacente a pequenas áreas de perda estrutural de esmalte na coroa clínica/anatómica pode conseguir-se mediante técnicas nao cirúrgicas recorrendo a reparacao do esmalte com materiais biocompatíveis com os tecidos biológicos gengivais, desde que preservado o espaco biológico.

C-20. Remodelacao gengival: a propósito de uma perda estrutural no esmalte cervical

CrossMark

http://dx.doi.org/10.1016/j.rpemd.2013.12.110

C-21. Incisivos laterais conóides: abordagem clínica

Inés Correia*, Raquel Goncalves, Diogo Ribeiro Castro Pereira, Joao Cardoso Ferreira, Patrícia Pires

CrossMark

rev port estomatol med dent cir maxilofac. 2013;54(S1):e1-e59

Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto (FMDUP)

Introducao: O sucesso da reabilitagao estética depende de um correto diagnóstico, plano de tratamento bem como dos procedimentos laboratoriais e clínicos. Os incisivos laterais conóides sao um achado comum provocando uma desarmonia significativa no sorriso. Neste tipo de situacoes várias aborda-gens sao possíveis.

Caso clínico: Paciente caucasiano do sexo masculino, 29 anos, procurou consulta na FMDUP por insatisfacao com a estética do sorriso. Apresentava dentes alinhados e íntegros, no entanto a presenca de incisivos laterais conóides maxilares quebravam a harmonia e a estética do sorriso. Através do modelo de estudo, foi efectuado um enceramento seguindo as formas e proporcoes dentárias. Este foi mostrado ao paciente, o qual ficou satisfeito com o resultado. O esmalte dental nos incisivos laterais foi condicionado com ácido fosfórico 37% Dentaflux® seguindo-se a aplicacao do sistema adesivo Prime&Bond NT® (Dentsply DeTrey) e resina composta Synergy D6® (Coltene/Whaledent), seguindo a técnica estratificada com dentina A2/B2 e esmalte universal.

Discussao e conclusoes: O tratamento restaurador adesivo direto é uma solucao simples e efetiva para o tratamento das desarmonias de forma e tamanho dentário, tendo como características a conservacao de estrutura dentária, menor tempo de tratamento, reversibilidade do tratamento e menor despesa. O sucesso de uma reabilitacao estética depende de um diagnóstico correto e uma abordagem interdisciplinar para alcancar um resultado conservador, preditivo e esteticamente aceitável. No caso anteriormente descrito, as expectativas do paciente relativamente a zona anterior da maxila foram alcancadas através do tratamento com restaurares com resina composta direta. A realizacao de um correto diagnóstico e planeamento é possível obter excelentes resultados estéticos com resinas compostas na plastia de dentes conóides, com a vantagem de ser um tratamento menos invasivo e oneroso para o paciente.

http://dx.doi.org/10.1016/j.rpemd.2013.12.111

C-22. Conceito Endocrown na restauracao de dentes endodonciados: revisao e casos clínicos

Joao Pires *, Jessica Oliveira Scherzberg, Alexandra Vinagre, Fernando Marques, Joao Carlos Ramos

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC-MD)

Introducao: A restauracao de dentes com terapia endodon-tica é um tema muito discutido na literatura que representa um desafio para o médico dentista. Alguma literatura recente indica que a utilizacao de espigoes deve limitar-se a casos bem específicos, como a ausencia de retencao camaral, considerando-se as preparacoes minimamente invasivas com máxima conservacao do tecido dentário o gold standard na restauracao de dentes endodonciados. As restaurares do tipo endocrown seguem este raciocínio, consistindo numa

preparacao axial em ombro de 90° com 1 a 1,2 mm e numa cavi-dade central retentiva no interior da própria cámara pulpar sem a aplicacao de espigoes. Esta técnica reconstrói o núcleo e a coroa com uma peca única (monobloco), utilizando a superficie camaral existente para obter estabilidade e retencao na restauracao.

Caso clínico: Descrevem-se passo a passo a execucao de dois casos clínicos de endocrown realizados em resina composta pela técnica indireta num pré-molar superior e num molar inferior.

Discussao e Conclusoes: Em cada situacao clínica é imperativo decidir qual o melhor plano de tratamento restaurador em virtude da quantidade e qualidade de estrutura dentária coronária e radicular remanescente. Nos casos apresenta-dos confecionaram-se duas restaurares do tipo endocrown que, aliando um tratamento conservador a um ótimo resultado estético e funcional, permitiram recuperar de forma muito satisfatória dois dentes estruturalmente muito comprometidos. Por nao apresentarem retencoes macromecánicas, a cimentacao adesiva é fundamental para a longevidade e eficácia do tratamento. O tratamento ideal de dentes endo-donciados é ainda controverso. Apenas existe consenso em relacao a máxima conservacao do tecido dentário saudá-vel remanescente, que influencia direta e positivamente o sucesso do tratamento a longo prazo. Nesta perspetiva, podemos evidenciar que as restaurares conservadoras endo-crown sao uma excelente alternativa terapeutica em casos de moderada/grande perda de estrutura dentária, com ótimos resultados estéticos e funcionais a longo prazo.

http://dx.doi.org/10.1016/jj.rpemd.2013.12.112

C-23. Calcificacao pulpar distrófica ; . . ■ ■

pós-traumática - evolucao e tratamento: caso

clínico

Fernando Marques *, Joao Carlos Ramos, Ana Luísa Costa, Alexandra Vinagre, Américo Faustino

Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC-MD)

Introducao: A calcificacao pulpar distrófica (CPD) definese como uma resposta pulpar ao trauma caraterizada pela deposicao de tecido duro no espaco pulpar. O mecanismo exato pelo qual ocorre permanece relativamente desconhecido, sendo evidente a existencia de alteracoes neurovasculares e formacao de dentina terciária pelos odon-toblastos. Clinicamente, caracteriza-se por uma diminuicao da translucidez e alteracao da cor do dente devido a dentina depositada. Radiograficamente, visualiza-se uma obliteracao total ou parcial do espaco pulpar. A literatura refere uma relacao direta entre a gravidade do traumatismo e a ocor-rencia de CPD (3-7% na concussao, 8-11% na subluxacao, 9-45% na luxacao) e que apenas 1-16% das CPD desenvolvem necrose pulpar. O tratamento deve ser progressivo e minimamente invasivo, com base em técnicas de branqueamento e/ou restauracoes adesivas conservadoras. O tratamento endodon-tico nao deve ser opcao sem que ocorra sintomatologia ou patologia periradicular. O objetivo deste trabalho é apresentar